Reportagens
Linguística

O processo da coesão referencial em textos


A Linguística textual é um ramo recente da Linguística. Seu objetivo peculiar é desvendar o que diferencia um texto de um não-texto.


Por Elenilza Maria de Araújo

O presente artigo visa demonstrar a coesão referencial em textos, sendo que este é um dos propósitos da Linguística Textual, posto que a função dos marcadores textuais é concatenar ideias para uma possível formação de um todo discursivo.

Este trabalho busca efetuar também algumas reflexões sobre o processo de coesão referencial, considerando-o não um fenômeno sintático-textual, mas um princípio discursivo que revela a função desse fenômeno para organização das ideias no âmbito textual. Dessa maneira, pode-se explicar que de alguma forma não é possível que um texto se articule sem algum tipo de costura ou de elo coesivo: de amarração. Por isso, acredita-se que o referido trabalho possa contribuir, de certa forma, para o reforço ao uso e/ou função dos elementos de referências em construções de textos.

É interessante lembrar que Koch explica que “a reativação de referentes no texto é realizada por meio da referenciação anafórica ou catafórica, formando-se, desse modo, cadeias mais ou menos longas” (2007, p. 47).

Com isso a autora reforça a ideia de que a função dos elementos marcadores no texto é de reativar algo colocado antes ou depois dos discursos. Com base nisso, procurou desenvolver uma pesquisa bibliográfica que objetivasse melhorias no ensino de língua portuguesa, principalmente no que alude o mau uso de elementos remissivos, como também a boa colocação desses elementos em textos.

Diante disso, pretende-se apresentar uma pesquisa teórica em que se tem a opinião de vários pesquisadores que seguem uma linha de raciocínio ligada ao texto com a finalidade de dar sustentação às opiniões da pesquisadora. Reforça-se que a coesão referencial é executada com o auxílio de vários elementos de natureza gramatical e cada um tem uma função peculiar dentro da superfície textual.


COESÃO TEXTUAL E MECANISMOS
O fenômeno da coesão tem sido objeto de estudo por vários pesquisadores, objetivando desvendar a função dos elementos referenciais dentro do texto.

Halliday e Hasan (apud KOCH), definem coesão textual como “um conceito semântico que se refere às relações de sentido existentes no interior do texto é o que definem como um texto” (1996, p. 17).

Nesse sentido, percebe-se que a coesão pode estabelecer uma relação de sentido no texto, posto que forma um elo coesivo com o que está dentro do texto (endofórico) e para fora (exofórico).

Beaugrande e Dressler (apud KOCH), por seu turno, defendem a coesão em conformidade com os componentes da superfície textual — isto é, “as palavras e frases que compõem um texto encontram-se conectadas numa sequência linear por meio de dependência de ordem gramatical” (1996 p. 18). Assim, pode-se dizer que a coesão tem a função de ligar cadeias coesivas formando uma dependência entre tais elementos numa sucessão linear, responsável, por um fator fundamental, a textualidade.

Assim, pode-se explicitar que a coesão, para ser alcançada, necessita da união de elementos que funcionem como “veículos” de ancoração para o seu funcionamento na superfície do texto.

Marcuschi define os elementos de coesão como “aqueles que dão conta da estruturação da sequência do texto (1995, p.18)”, afirmando que não se trata de princípios meramente sintáticos, mas de “uma espécie de semântica de sintaxe textual”, isto é, dos mecanismos formais de uma língua que permitem estabelecer, entre os elementos linguísticos do texto, relação de sentido.

Tal premissa opõe-se à opinião de Halliday e Hasan (apud Koch 1996), que argumentam que a “coesão” é uma condição necessária, embora não suficiente para criação textual. Com isso Marcuschi (1995) explica que existem textos sem auxílio de elementos coesivos, mas o sentido se dá ao nível contextual, como também há texto auxiliado de mecanismos de coesão, com discursos isolados, sem condições necessárias para formação textual.

Vale lembrar, de acordo com a opinião do último, que para haver funcionamento das cadeias coesivas muitas vezes é preciso que o contexto dê sustentação, assim facilitará a formação de um sentido no texto.

Abaurre et al pede que se pense na construção de uma casa. Todos sabem que as paredes são essenciais para sua sustentação (2004). No texto, as ideias, as informações e os argumentos equivaleriam aos tijolos, que, dispostos lado a lado, permitem que as paredes de uma casa sejam erguidas.

Nessa perspectiva e de forma analógica, percebe-se que, assim como a casa, acontece também com o texto, pois na primeira se colocam apenas os tijolos, um ao lado do outro, não conseguindo concretizar uma construção e na segunda precisa-se juntar os elementos em agrupamentos para que se estabeleça uma ligação entre eles, assim como a argamassa que vai ser usada para unir os tijolos da construção.

Em outras palavras, Koch afirma que “o conceito de coesão textual diz respeito a todos os processos de sequencialização que asseguram (ou tornam recuperável) uma ligação linguística significativa entre os elementos que ocorrem na superfície textual” (1996, p. 19).

 


PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>
 
 
Conhecimento Prático Geografia :: Reportagens :: Edição 56 - 2014
Comportamento de consumo
Conhecimento Prático Geografia :: Reportagens :: Edição 56 - 2014
A mídia e o cidadão
Conhecimento Prático Geografia :: Reportagens :: Edição 56 - 2014
Horizontes do Mercosul

Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 23 - 2010
Mito da Caverna:


Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 23 - 2010
O animal Político


Conhecimento Prático Geografia :: 03/06/13
Fórum Social Mundial 2013


Conhecimento Prático Filosofia :: Capa :: Edição 42 - 2013
Trabalho como conceito filosófico



Edição 47

Saiba antes de todos as novidades da revista




Capa
Reportagens
Etimologia
Gramática Tradicional
Ensino
Estante
Retratos

Assine
Anuncie
Expediente
Fale Conosco
Mande sua sugestão
Favoritos


Faça já a sua assinatura!
Conhecimento Prático Filosofia

Assine por 2 anos
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Geografia

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Língua Portuguesa

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Literatura

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS