Reportagens
Educação

Multilinguismo: educação para diversidade cultural


Vivemos em uma sociedade multicultural cujas distâncias entre os povos estão cada vez mais curtas, em função da tecnologia. Mas será que estamos aptos parta atravessar as fronteiras culturais? Será que reconhecemos o outro, estabelecendo o diálogo e a tolerância?


Por Raquel Zardetto

 

Uma das maneiras de respeitar os valores, modos de pensar e de expressar dos outros povos é conhecer suas línguas, já que língua é cultura. Atentas a essa necessidade, instituições de ensino viram no ensino de línguas estrangeiras um dos caminhos para a criação de um mundo menos hostil, para além da formação de um currículo mais robusto para enfrentar o mercado de trabalho.

No Colégio Sidarta, em Cotia, São Paulo, os alunos têm contato com o inglês, o espanhol e o mandarim, dentro da grade curricular. “Somos uma escola brasileira com perfil internacional”, define Carmen Maria Hester, coordenadora da área de línguas da escola. A educação infantil é bilíngüe, ou seja, os conteúdos das diversas áreas do conhecimento são ministrados em inglês. “Os alunos passam por uma imersão, e ficam expostos à língua inglesa a maior parte do tempo”, conta. A alfabetização ocorre em português, assim os alunos do G5 (5 anos) têm cinco aulas de português com professor especialista. “As crianças têm contato com o universo letrado em português por meio de parlendas, cantigas e brincadeiras, sons e letras”, explica. Tudo isso é possível graças à carga horária. O período é integral para todos os anos, exceto para o 3º do ensino médio, por causa do vestibular. Já no fundamental 1 e 2, os alunos têm intensa carga horária em inglês: são cinco aulas semanais. No ensino médio, o Sidarta tem parceria com a Cultura Inglesa, um das mais renomadas escolas de idiomas do país. “Nosso diferencial é trabalhar com projetos no ensino fundamental, do 6º ao 9º ano. Não utilizamos livros didáticos e a ideia é ensinar conteúdos em inglês”, diz. No ano passado, alunos do 9º ano realizaram um projeto cujo tema norteador foi multiculturalismo, a partir do qual produziram textos e realizaram debates, tudo em inglês.

“Nesse trabalho de pesquisa, o vocabulário dos alunos se amplia significativamente e, por tratarmos de pautas da atualidade, eles se envolvem mais. Nosso foco, nesse momento, não é a estrutura da língua, mas sim a melhor forma de se comunicar”, pontua. É claro que existe a gramática, mas ela será mais acentuada no ensino médio, quando entra a Cultura Inglesa. É a hora da sistematização, o que os habilita para enfrentar avaliações internacionais, como Cambridge ou Toefl.


MANDARIM E ESPANHOL
O mandarim é ensinado a partir da educação infantil, com enfoque mais cultural. São duas aulas por semana até o 5º ano, e no fundamental os alunos começam a aprender os ideogramas e a leitura fonética (Pin Yin). A partir do 6º ano, são três aulas até o 2º ano do ensino médio. Já o espanhol começa no 5º ano com uma aula por semana; do 6º ao 9º ano, três aulas e duas no ensino médio.

“O Sidarta valoriza uma abordagem intercultural para o ensino de línguas a fim de promover o desenvolvimento integral da personalidade do aluno e do seu senso de identidade em resposta à enriquecedora experiência com o outro na linguagem e na cultura”, sintetiza Hester.

O ensino de idiomas, afirma, pode ser uma ponte na promoção da tolerância e da compreensão entre os povos de diferentes origens culturais que convivem em sociedades cada vez mais multiculturais e multilíngues.

Da mesma perspectiva compartilha a Escola Carlitos, em São Paulo, que criou uma potente ferramenta que prepara o aluno para se colocar de maneira privilegiada nesse cenário internacionalizado. Por meio do projeto Multilinguismo, os estudantes ampliam o contato com outras línguas estrangeiras, além do inglês, ao longo da escolaridade. “É importante que eles conheçam o que é do outro, as expressões das diversas línguas, os variados discursos, a literatura, o debate”, afirma Laura Piteri, diretora pedagógica da Escola Carlitos, em São Paulo.

Nessa escola, os alunos têm contato, já a partir dos 3 anos de idade, com francês, espanhol, italiano e até línguas mais “distantes”, como alemão ou japonês. Esse primeiro “convívio” é feito por meio de um informante, necessariamente nativo, que sempre traz traços da cultura do país da língua de origem. Isso se dá por meio da culinária, de músicas como “Parabéns a você”, do gestual, enfim, muito mais do que a língua e a gramática: toda a carga cultural que vem com o idioma.

A partir do 1º ano do ensino fundamental até o 9º ano, o francês e o espanhol entram na grade curricular regular, bem como o indispensável inglês. “Acreditamos que, ao conhecer outras línguas, o aluno reinveste na sua língua materna, fazendo analogias e reconstruindo-a”, reflete Piteri. Dessa maneira, aposta a educadora, os estudantes adquirem um conhecimento profundo do funcionamento da língua, reafirmando mais uma vez a teoria de que a pessoa que só conhece uma língua não conhece verdadeiramente essa língua.

Entre o 6º e 9º ano, o relacionamento com a língua acontece de maneira mais aprofundada, de acordo com a faixa etária. Os alunos fazem leitura de jornais em várias línguas e buscam verificar de que maneira, em cada uma, a notícia é construída. “Isso é de uma riqueza enorme para se criar uma rede de analogias entre as línguas que se está aprendendo”, acrescenta.

Raquel Zardeto, raquel@cgceducacao.com.br e www.comunique-se.com.br

 

 
 
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 17/09/14
Base para uma educação de sucesso
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 17/09/14
De sinônimos e antônimos
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 17/09/14
Entrevista com Diana Navas

Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 23 - 2010
Mito da Caverna:


Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 23 - 2010
O animal Político


Conhecimento Prático Filosofia :: Capa :: Edição 42 - 2013
Trabalho como conceito filosófico


Conhecimento Prático Filosofia :: Capa :: Edição 28 - 2011
Hannah Arendt, pensadora da política e da liberdade



Edição 48

Saiba antes de todos as novidades da revista




Capa
Reportagens
Etimologia
Gramática Tradicional
Ensino
Estante
Retratos

Assine
Anuncie
Expediente
Fale Conosco
Mande sua sugestão
Favoritos


Faça já a sua assinatura!
Conhecimento Prático Filosofia

Assine por 2 anos
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Geografia

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Língua Portuguesa

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Literatura

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS