Reportagens
Metaplasmos

Metaplasmos ontem e hoje: usando o passado para entender o presente


As transformações fonéticas do latim para o português que originam as variações na forma de falar continuam a ocorrer até hoje.


por Edmilson José de Sá*

Gramática histórica da língua portuguesa Autor: M. Said Ali.
Editora: UNB Páginas: 320 Ano: 2001 (8ª edição)
O dialeto caipira
Autor: Amadeu Amaral
Obra de domínio público Disponível para download em:
http://www. dominiopublico. gov.br
Sincronia, diacronia e história
Autor: Eugenio Coseriu
Editora: Presença Páginas: 238 Ano: 1979
Gramática histórica
Autor: Ismael de Lima Coutinho Editora: Ao Livro Técnico Páginas: 357 Ano: 1976

A metátese

Alguns linguistas têm discutido sobre a língua portuguesa e suas heterogeneidades fonéticas, e as metáteses ou alterações de fonemas de uma sílaba para a sílaba anterior não estão de fora desses estudos. No latim, verificamos que a palavra joelho resulta da passagem de genucŭlu para geolho; e trevas vem da passagem de tenebras para teevras. Atualmente encontramos realizações do tipo sastifazer no lugar de satisfazer e bicabornato no lugar de bicarbonato.

Para o estudioso Rodrigo Sá Nogueira, a metátese pode resultar de um fenômeno de atração de um fonema por outro, para estabelecer maior harmonia entre os fonemas de um vocábulo. No vocábulo vigairo, que formou o que conhecemos por vigário, ocorreu uma metátese fonética, uma vez que a deslocação do i para junto do a talvez se justifique pela tendência à ditongação existe na segunda forma em relação à primeira. A metátese também pode surgir por um processo analógico, como vemos em arioplano, já que a deslocação do r para junto do a deve ter ocorrido por influência analógica com ar. Nogueira ainda lembra a metátese semiconsciente, que ocorre por uma confusão causada pelo falante, ao se lembrar de outra. No caso de interpetrar, por exemplo, ao invés de usar a forma correta interpretar, a metátese ocorreu graças ao deslocamento do r para junto do segundo t, pois a ideia de que há dois rr na palavra, sem levar em consideração a posição em que eles se encontram.

As vogais

As vogais na língua também podem ser variáveis na fala espontânea. Certamente todos os que estudam a língua portuguesa sabem o que é um ditongo, quando ocorre um encontro entre uma vogal e uma semivogal (glide). Entretanto, em algumas situações nem tão recentes assim, ocorrem reduções nesse ditongo, quer dizer, a semivogal espontaneamente sai da sílaba e o encontro vocálico se transforma num monotongo, ou seja, apenas um som vocálico se manifesta oralmente na palavra.

Na verdade, a Literatura Histórica, também alvo dos estudos de Ismael Coutinho e outros estudiosos, mostra que os ditongos podem ser latinos ou românicos e é no latim clássico que verificamos a gama de realizações com ditongos crescentes e a limitada quantia de quatro ditongos decrescentes, ae, oe, aw e ew presentes em exemplos como caelu, poena, thesaurus e Eulalia. A tendência à redução é vista como decorrente do próprio latim vulgar, ocasionada, possivelmente, por conta da tonicidade da palavra como em caecu > cego, saeta > seda, aetate > idade e, no caso de ae, a geminação antepõe-se à redução do ditongo como em poena > peena > pena.

Outro estudioso de Linguística Histórica, chamado Palladino Neto, apregoa que o ditongo ew já é encontrado em textos de 300 a.C. em alternância com ow (neuem ~ nouem), sendo este resultante da assimilação do traço labial da semivogal por parte da vogal antecedente. Já o ditongo ow também evoluiu para u nos primórdios latinos, embora, popularmente, ew tenha sido simplificado para o. Em contrapartida, o retorno do ditongo ew ocorre dentro do processo evolutivo da língua em realizações como seiue > seue > seu. O ditongo ow, por sua vez, ressurge do ditongo aw sob a influência do traço labial que proporciona a variação do a para o, como em auru > ouro. O ditongo ou pode também advir da queda de um fonema medial: amaut por amavit > amou, ou por metátese do u para a sílaba precedente: *hauve (< habui) > houve, *saube, (< sapui) > soube e da vocalização do l antes de c, p, t: *fauce (< falce) > fouce, *paupar (< palpare) > poupar, *autro (< alt(e)ru) > outro.

Em tempos mais atuais, estudiosos da língua portuguesa, como Câmara Jr., numa perspectiva mais estruturalista, trata as semivogais como vogais assilábicas, por ocuparem, na sílaba, posição de consoante. Ele considera a possibilidade da existência de um núcleo complexo, ou seja, com duas vogais. Desta feita, a tendência de vogais como o e e serem variáveis é notória. O próprio Câmara Jr. admite a possibilidade de ocorrer uma variação do o, quando formador de ditongo ou, da forma como ocorre em couro (couro) ou (coro). O mesmo efeito pode ocorrer quando o ditongo for realizado com a semivocalização da consoante l como em bolsa (bousa) ou (bosa).

*Edmilson José de Sá é mestre em Linguística, professor do Centro de Ensino Superior de Arcoverde (PE) e autor do livro: "Estudos de Variação Linguística: para que e para quem?", pela Editora Textonovo. Contato: edmilsonjsa@hotmail.com

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3

 
 
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 15/07/14
O emprego do apóstrofo
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 14/07/14
A tecnologia no ensino
Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: 14/07/14
Autoestima do professor

Conhecimento Prático Filosofia :: Reportagens :: Edição 23 - 2010
Mito da Caverna:


Conhecimento Prático Geografia :: 03/06/13
Fórum Social Mundial 2013


Conhecimento Prático Língua Portuguesa :: Reportagens :: Edição 32 - 2011
Produção de texto


Conhecimento Prático Filosofia :: Capa :: Edição 42 - 2013
Trabalho como conceito filosófico



Edição 47

Saiba antes de todos as novidades da revista




Capa
Reportagens
Etimologia
Gramática Tradicional
Ensino
Estante
Retratos

Assine
Anuncie
Expediente
Fale Conosco
Mande sua sugestão
Favoritos


Faça já a sua assinatura!
Conhecimento Prático Filosofia

Assine por 2 anos
12x de R$ 9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Geografia

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Língua Portuguesa

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!
Conhecimento Prático Literatura

Assine por 2 anos
12x de R$
9,80
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS