LEITURA: Indicação para professores

Livros para professores que nunca cansam de aprender

Texto Divulgação | Adaptação Giovanna Henriques | Foto Shutterstock

 

 

EMILIO OU DA EDUCAÇÃO

 
Editora Edipro
Autor: Jean-Jaques Rousseau
Edição 2017 / 560 páginas
Assunto: Literatura – Educação

 
Nova edição da obra de Jean-Jaques Rousseau (1712-1778), que ainda hoje provoca fascínio no leitor, como ocorreu nos tempos iluministas. O livro é um tratado sobre a Educação, escrito em forma de romance, narrando a história de Emilio desde o nascimento ao casamento. Rejeitando os métodos pedagógicos de seu tempo, Rousseau mostra como é possível educar uma criança segundo a natureza e, com isso, protegê-la dos vícios da sociedade. Escrita em cinco partes (livros), obra rica e desconcertante, ela se volta contra os sistemas de pensamento vigentes na época, século XVIII, acompanha o florescimento de Emilio para a vida moral, religiosa e social, até ele encontrar a mulher ideal para ser a sua companheira.

 
MANUAL DE LINGUÍSTICA

 

Editora Contexto
Autor: Mário Eduardo Martelotta
2013 / 256 páginas
Assunto: Linguística

 

Este Manual fornece meios eficazes para a difícil tarefa de introduzir informações sobre uma ciência pouco conhecida pelos professores e alunos. Estruturada em um único volume, a obra apresenta princípios e conceitos básicos de várias correntes da linguística moderna, concilia informações de caráter tradicional, dialoga com outros manuais e aponta tendências. Fundamental para o estudo da linguística, estimula o leitor a navegar nos rumos do funcionamento da linguagem, por meio de uma abordagem instigante.

 

EDUCAÇÃO COM TECNOLOGIA – TEXTO, HIPERTEXTO E LEITURA

 
Editora Wak
Organizadores: Mary Rangel e Wendel Freire
2012 / 88 páginas
Assunto: Textos, hipertextos, métodos de ensino

 

Formar um leitor capaz de dialogar com textos e produzir e comunicar suas ideias constitui um desafio em nossos dias. As palavras e imagens se espalham pelos cotidianos, ora estimulando, ora adormecendo os sentidos, pois o excesso informacional também pode tumultuar a compreensão e a construção do conhecimento. Documentos e estudos apontam a necessidade de trabalhar em sala de aula com diferentes gêneros textuais de forma que o discente seja capaz de compreender e inferir, e também produzir tais tipos de textos.

 
SOB O COMANDO DO CÉREBRO

 
Editora Wak
Autora: Marta Pires Relvas
2016 / 184 páginas
Assunto: Neurociência

 
A Neurociência no seu dia a dia — livro com leitura neurocientífica simplificada sobre o cérebro maestro, organizador, seletivo e integrador dos sistemas biológico, psicológico e social, que organizam nossos pensamentos, desejos, emoções, movimentos por meio dos sentidos e percepções. O cérebro e a mente possuem uma infinidade de possibilidades que precisam ser potencializadas e desenvolvidas. No livro são levantadas questões como as novas fronteiras para a educação e fatores que influenciam a aprendizagem.

 
GRANDE MANUAL DE ORTOGRAFIA

 
Editora Globo
Autor: Celso Pedro Luft
2013 / 296 páginas
Assunto: Educação – Linguística

 

Buscando respeitar o cotidiano da fala, a obra mostra, por exemplo, como os sons das letras e das palavras ajudam na escrita e, ao mesmo tempo, podem reservar algumas armadilhas, como nos casos de consoantes dobradas. A primeira parte do livro, ‘As letras’, trata da relação letra-som e da terminologia usada pelo autor. Na segunda, ‘Sinais diacríticos’, a acentuação e pontuação,
enquanto na terceira, ‘Diversos – sons, letras e informação morfossintática’, são tratados casos cuja grafia suscita questionamentos.

 

Revista Conhecimento Prático Língua Portuguesa Ed. 64