Conheça a importância da mediação

Mediar a aprendizagem significa colocar-se, intencionalmente entre o objeto de conhecimento e o aluno transformando-o em estímulo. Saiba mais

Texto Júlio Furtado | Adaptação Isadora Couto | Foto Shutterstock

Esse processo é composto, basicamente, por dois tipos de mediação: a mediação didática e a mediação relacional.  A mediação didática ocorre quando o professor faz perguntas, dá devoluções aos alunos sobre suas colocações e produções, problematiza o conteúdo com o objetivo de colocar o pensamento do aluno em movimento. A mediação relacional tem por finalidade motivar o aluno a aprender, fazendo com que ele siga em frente e supere as dificuldades do caminho. Essa mediação dá-se através de ações como encorajar, incentivar, desafiar, supervisionar, apoiar, escutar, e aconselhar. A mediação didática é competência técnica, adquirida através de treinamento e que exige tão somente o canal cognitivo.  Através de cursos e oficinas sobre metodologia do ensino, o professor aumenta seu grau de competência nessa área. A mediação relacional, como o próprio nome já diz, é de natureza psicológica e se estabelece a partir de valores e crenças. O incentivo para que o aluno aprenda é diretamente proporcional à crença do professor de que o aluno é capaz de aprender. O encorajamento, o incentivo, o apoio e o aconselhamento são realizados na medida da crença na capacidade do aluno e essa crença influi significativamente no desempenho dos mesmos, conforme comprova a famosa experiência de Rosenthal e Jacobson realizada na década de 60.
Revista Conhecimento Prático Língua Portuguesa | Ed. 53